5 motivos para assistir a série Gotham

04 de outubro de 2016

Patinho feio da DC Comics, a série Gotham é deixada de lado muitas vezes por não partilhar o mesmo universo de Arrow, The Flash, Legends of TomorrowSupergirl. Mesmo assim, a produção exibida nos EUA pela Fox vai vencendo os desafios de emissora, horário e concorrentes, chegando ao início da sua terceira temporada.

E como o pessoal sempre reclama lá no canal que não falamos sobre Gotham no Nerd News, preparamos uma lista com alguns bons motivos para assistir a série que apresenta Ben McKenzie no papel do protagonista Jim Gordon. Bora pro que interessa!

 

1. Universo Batman

Quer fazer uma série e não sabe que universo escolher para explorar. Muito bem, escolha o do Homem-Morcego e terá a maior pluralidades de temas, personagens e possibilidades. O personagem da DC Comics, além de ser por si só um ícone dos quadrinhos, traz consigo a maior galeria de vilões que um ser da ficção pode possuir. A própria cidade que dá nome à série, a gótica Gotham City, já é um personagem por si só.

E as coisas ficam ainda mais interessantes se voltarmos no tempo para mostrar a origem de tudo – mesmo que sem muita fidelidade às HQs. Acompanhar a infância de Bruce Wayne e seus primeiros trabalhos como detetive, conhecer o histórico militar de Alfred Pennyworth e a luta diária de Jim Gordon contra o sistema são algumas das histórias que não costumamos ver nos quadrinhos, mas que é muito bem explorada em Gotham. Agora, para a terceira temporada, ficou o gancho do arco “A Corte das Corujas”, de Scott Snyder nos Novos 52.

 

2. O fim do Vilão da Semana

A primeira temporada começou arrastada e demorou a ganhar bom ritmo. Isso muito por conta de um fenômeno da TV aberta norte-americana conhecido como “vilão da semana”. Para conquistar uma audiência esporádica que assiste a episódios aleatórios sem se atentar a grande história por trás de uma temporada, os executivos decidem que cada capítulo terá sua própria subtrama, com começo, meio e fim.  Logo, quem acaba ficando prejudicada é a trama maior – que deve ir do primeiro ao último episódio de uma temporada – por ficar em segundo plano.

Eis que um milagre salva a série para a segunda temporada. O foco muda das tais subtramas de cada episódio para uma grande e única história, que leva a espectador do primeiro ao último episódio. Assim, torcemos mais para os heróis, odiamos ainda mais os vilões, e a vontade de maratonar só aumenta. Viva, Gotham!

 

3. Vilões que amamos odiar

Já disse aqui mas posso repetir quantas vezes precisar. Amo a galeria de vilões do Batman e vou defende-la. Temos Coringa, Pinguim, Charada, Mulher-Gato… (tempo para resgatar o fôlego) Espantalho, Senhor Frio, Duas-Caras, Hera Venenosa… Enfim, são diversos antagonistas com muita profundidade para serem explorados. Ainda mais quando voltamos no tempo para resgatar a origem de cada um deles.

Isso sem falar de vilões brilhantes criados exclusivamente para a série, como a charmosa Fish Mooney, interpretada por Jada Pinkett Smith. Vilões não tão valorizados em filmes, como os mafiosos Salvatore Maroni e Carmine Falcone, também ganham destaque. Quase sempre de maneira leve, sem precisar forçar uma história. Quem ganha, além da própria trama, é o espectador.

 

4. Comissário James Gordon

Apesar de ser um dos personagens mais famosos do universo regular do Batman, dificilmente Jim Gordon foi visto como algo além de um policial que depende do Cavaleiro das Trevas para tudo. Na série Gotham, Jim Gordon precisa lutar apenas com a ajuda de seu parceiro, o detetive Harvey Bullock. Isso contra bandidos, vilões com superpoderes e até mesmo contra o próprio sistema policial. E nem dá pra contar com Bruce Wayne, que ainda é apenas um garotinho assustado que quer descobrir quem é o assassino de seus pais,

Na tela, o ator que dá vida ao então detetive da GCDP é Ben McKenzie, o Ryan Atwood de The O.C. E o resultado, apesar de bem diferente da origem mostrada em “Batman: Ano Um”, escrita por Frank Miller, por exemplo, é uma nova visão do policial. Mais badass, com sua moral em xeque e habilidades de luta que beiram ao superpoder, McKenzie está longe de ser o Jim Gordon que conhecemos, mas ainda é um ótimo personagem. Um dia ele chega no bigode!

 

5. Futuro de Gotham

A expectativa de acompanhar o desenvolvimento dos personagens, sejam eles vilões ou os próprios mocinhos, é algo que consome o fã de super-heróis. Já imaginou, por exemplo, ver o pequeno David Mazouz chorão lá da primeira temporada se transformar no Batman? E o caráter de Jim Gordon ser moldado até que ele se torne o famoso comissário de polícia de Gotham City – com bigode e tudo? E o melhor é que, nesse caso, a ansiedade só ajuda. Vâmo assistir mais! 😉

 

Tá conhecendo o Nerd News aqui pelo blog? Então dá uma olhada nas nossas redes sociais, nas quais postamos novidades sobre o mundo geek o dia todo. Além do YouTube, estamos no Facebook, Instagram e Twitter.

Copyright © 2017 Dia Produções
Todos os direitos reservados.